Sistemática Molecular de Leptophlebiidae (Ephemeroptera) Neotropical

Nome: Marina Monjardim
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 23/02/2017
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Frederico Falcão Salles Co-orientador
Roberta Paresque Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Ana Paula Cazerta Farro Suplente Interno
Cecília Waichert Monteiro Examinador Interno
Eduardo Dominguez Examinador Externo
Frederico Falcão Salles Coorientador
Marcos Carneiro Novaes Suplente Externo
Roberta Paresque Orientador

Resumo: Leptophlebiidae é a maior família de Ephemeroptera em número de gêneros e a segunda maior em número de espécies. Dentre as regiões biogeográficas, a região Neotropical é a mais diversificada, contemplando 40% de todas as espécies da família. Nessa região, estima-se que 60% dos gêneros e 80% das espécies sejam endêmicos. Leptophlebiidae é um dos grupos mais estudados de Ephemeroptera na Neotropical, tendo sido dividida em diversos complexos durante as décadas de 1980 e 1990, com base exclusivamente em caracteres morfológicos. Contudo, para muitos dos complexos, nenhum ou poucos estudos foram realizados desde as proposições originais. Dessa forma, o presente estudo teve como objetivo verificar as relações cladísticas e o status taxonômico dos complexos de Leptophlebiidae que ocorrem na Região Neotropical. Para tanto, foram utilizados dois marcadores moleculares: Citocrômo Oxidase subunidade I (COI, 394 pb) e a região D2-D3 do 28S DNA ribossomal (28SDNAr, 1231 pb). A matriz de dados foi composta por 155 táxons pertencentes a 53 gêneros, dos quais 29 são neotropicais, representando 70,7% da diversidade Neotropical da família. Nossas análises de Inferência Bayesiana (IB) e de Máxima Verossimilhança (ML) recuperaram os Leptophlebiidae Neotropical em quatro clados distintos com altos valores de suporte (clado IV-VII), cada um proposto como uma subfamília: Terpidinae (clado IV), com representantes exclusivamente neotropicais (Escudo Guiana e Brasil); Choroterpinae (clado V) dividido em Choroterpini e Thraulini; Atalophlebiinae (clado VI), com representantes das regiões Madagascar, Australiana e Neotropical (Escudo Patagônia); e Hagenulinae (clado VII), com representantes exclusivamente neotropicais (Escudo Guiana e Brasil), tendo sido dividida em duas tribos, Haguenulini e Thraulodini, e cinco subtribos.
Palavras-chave: Filogenia, Hagenulinae, Gondwana, COI, 28S

Acesso ao documento

Transparência Pública
Acesso à informação

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910