Sistemática e Biogeografia de Oligoneuriidae Ulmer, 1914 (insecta: Ephemeroptera)

Nome: Fabiana Criste Massariol
Tipo: Tese de doutorado
Data de publicação: 16/03/2017
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Frederico Falcão Salles Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Ana Carolina Covre Loss Examinador Interno
Carolina Nieto Examinador Externo
Cecília Waichert Monteiro Suplente Interno
Frederico Falcão Salles Orientador
Leonardo Ferreira da Silva Ingenito Suplente Externo
Renato Silveira Bérnils Examinador Externo
Taissa Rodrigues Marques da Silva Examinador Interno

Resumo: Oligoneuriidae é uma família Pantropical de Ephemeroptera composta por 12 gêneros e 62 espécies. Três subfamílias são reconhecidas, Chromarcyinae com uma única espécie da Região
Oriental, Colocrurinae com duas espécies fósseis do Brasil e Oligoneuriinae com as demais espécies distribuídas nas Américas e regiões Afrotropical e Paleártica. Seus imaturos habitam ambientes aquáticos com diferentes níveis de perturbação, podendo ser utilizadas como bioindicadores de qualidade de água. Entretanto, a taxonomia do grupo é complexa, uma vez que ninfas e adultos não apresentam muitos caracteres morfológicos diagnósticos e a maioria das espécies não foi descrita com base em todos os estágios do ciclo de vida. Neste contexto, a utilização de códigos de barra de DNA se torna uma ferramenta útil e complementar à taxonomia tradicional. Como resultado da presente tese, seis novas espécies foram descritas
— L. alcidesi, L. aldinae, O. (O.) amandae, O. (O.) mitra, O. (Y.) anatina e O. (Y.) truncata— e os subgêneros Madeconeuriae Yawariforam elevados à nível genérico, assim, a família passa a contar com 14 gêneros e 68 espécies. A análise de parcimônia dos dados morfológicos e a máxima verossimilhança e inferência bayesiana dos dados moleculares e combinados suporta a divisão em três subfamílias. Além disso, com base nos agrupamentos recuperados em todas as análises três novas tribos foram propostas: Homoeoneuriini, Elassoneuriini e
Oligoneuriellini. De acordo com as análises biogeográficas (S-DIVA e Lagrange) e de estimativas de tempo de divergências a família se originou no supercontinente Gondwana há cerca de 150 milhões de anos atrás, porém numa área restrita à Região Neotropical. 97 sequências representando 73% dos gêneros viventes e 20% das espécies descritas de Oligoneuriidae foram depositadas no BOLD em um novo projeto chamado “DNA Barcodingof Oligoneuriidae”.
O valor de divergência intraespecífico máximo encontrado foi alto (15.05%), o que pode estar ligado à presença de espécies crípticas. Apesar da existência de uma lacuna no DNA barcodelocal, tal lacuna não foi detectada no DNA barcodeglobal para Oligoneuriidae.

Acesso ao documento

Transparência Pública
Acesso à informação

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910